Manejo da resistência: Tratamento de sementes com inseticidas


Para controle de infestações de pragas principalmente na fase inicial do desenvolvimento da cultura é recomendável o uso do tratamento de sementes, que consiste na aplicação de defensivos químicos e/ou biológicos nas sementes.


A adoção desta estratégia é feita de forma preventiva. É importante para a manutenção do estande da lavoura, pois protege as sementes dos ataques das pragas após a semeadura e também dos danos às raízes após a germinação e à parte aérea das plantas recém-emergidas. Além disso, tem efeito na fisiologia da planta (melhor enraizamento, arranque inicial mais rápido e germinação mais uniforme) e protege o potencial genético da variedade da semente.


As sementes que foram tratadas com inseticida podem não oferecer controle de pragas durante o tempo da primeira janela (30 dias). Caso seja necessária a aplicação adicional de inseticida foliar dentro da janela, é altamente recomendável que o inseticida foliar seja aplicado no mais tardar até 25 dias após a semeadura e, de acordo com as melhores práticas do MRI, pertencer a um grupo de diferente modo de ação que o inseticida em tratamento de sementes. Inseticidas com o mesmo modo de ação do inseticida em tratamento de sementes não deverão ser usados por pelo menos 30 dias após o término da primeira janela.


É essencial que haja um profissional capacitado para o estabelecimento do produto a ser utilizado, sendo necessário atentar-se ao histórico de incidência de pragas da região e, assim, escolher um produto que seja efetivo para as mesmas, considerando também a cultura de interesse.


Saiba mais sobre o manejo da resistência no nosso site!


Mais recentes
Siga-nos