Resistência Cruzada x Resistência Múltipla


A resistência de ácaros e insetos a dois ou mais compostos químicos (através da resistência cruzada ou múltipla) tem sido um dos grandes entraves em programas de manejo de pragas envolvendo o uso de produtos químicos. Para se entender a definição de resistência cruzada e resistência múltipla há necessidade de se conhecer primeiramente os mecanismos de resistência.


Os principais mecanismos pelos quais os ácaros ou insetos expressam a resistência são o aumento do metabolismo, redução na sensibilidade do sítio de ação e decrescimento na penetração cuticular do produto químico. Um outro mecanismo pelo qual os artrópodes podem expressar a resistência é por comportamento. Os indivíduos resistentes através do aumento no metabolismo são capazes de degradar a molécula química em compostos inertes com maior eficácia do que os indivíduos suscetíveis. Já os resistentes devido à redução na sensibilidade do sítio de ação apresentam uma alteração do mesmo, mostrando-se menos sensíveis ao produto químico.


Sendo assim, a resistência cruzada refere-se aos casos em que um único mecanismo de resistência confere resistência a dois ou mais compostos químicos. Já a resistência múltipla ocorre quando pelo menos dois diferentes mecanismos de resistência coexistentes conferem resistência a dois ou mais compostos químicos.


No intuito de retardar ou minimizar a seleção de indivíduos resistentes aos inseticidas, é de grande importância identificar o tipo de resistência para o estabelecimento adequado das estratégias de manejo e monitoramento em campo.



No nosso site você encontra diversos materiais sobre o assunto. Confira!

Mais recentes
Siga-nos