IRAC-BR participa do 12º Congresso Brasileiro do Algodão


No período de 27-29 de agosto ocorreu o “12º Congresso Brasileiro do Algodão”, em Goiânia.

O evento contou com plenárias, salas temáticas e workshops, retratando as mais importantes questões para a cotonicultura. Foram debatidos temas que afetam diretamente o setor, como: escoamento, qualidade, rastreabilidade, sustentabilidade, ciência, tecnologia, marketing, entre outros.

Para tratar sobre o manejo e boas práticas agrícolas que diminuem o risco da resistência de pragas aos inseticidas e toxinas Bt, estiveram presentes os especialista Celso Omoto (ESALQ), Celito Breda (GBCA), Daniela Okuma (IRAC-BR), Fábio dos Santos (IRAC-BR) e Paulo Degrande (UFGD).

Sobre esse assunto, foram abordados os principais problemas de controle de pragas na cultura de algodão, a frequência de resistência aos principais inseticidas e toxinas Bt, as principais ações necessárias para a implementação efetiva de programas de manejo da resistência, importância do manejo integrado de pragas (MIP) e a situação atual da resistência de pragas de importância para o algodão.

A geração e difusão de conhecimento assegura uma maior eficiência no manejo fitossanitário no campo.

A sala temática “Manejo de resistência de pragas a inseticidas e toxinas Bt” reuniu a academia, a indústria e consultores que juntos mostraram que o manejo integrado de pragas e a união de todos é imprescindível para a prosperidade da sustentabilidade da agricultura brasileira.

Mais recentes
Siga-nos

1/2

Comitê Brasileiro de Ação à Resistência a Inseticidas - IRAC-BR - 2020

Desenvolvido por Allge Pesquisa e Desenvolvimento